O mundo mágico de Tainara Black

Hoje terminamos de fazer nossa “Maratona Harry Potter” aqui em casa. Durou uma semana, e foi como fazer uma retrospectiva, quase como voltar à infância, rever a pré-adolescência, chegar ao início da juventude e atingir a adultidade.IMG_20151016_113824062_HDR

Há tempos eu não posto sobre Harry Potter nas minhas redes sociais (sem ser as fotos do parque da Universal – Orlando), mas hoje me parece um momento bastante pertinente.

Harry Potter me acompanhou desde os meus 9-10 anos, foi uma época difícil, com muitas mudanças. O novo colégio, a separação dos meus pais, um montão de sentimentos confusos… E, de repente, minha mãe me mostrou no jornal a capa de Harry Potter e a Pedra Filosofal, que acabava de ser traduzido para o português.

Desde o momento que tive o livro em mãos, posso dizer que a minha vida começou a mudar. Qual criança não adoraria ter magia em sua vida? Principalmente em momentos difíceis? Eu mergulhei no mundo mágico de Harry Potter, desde o segundo em que Dumbledore e Minerva apareceram na Rua dos Alfeneiros, nº4.

Eu vivi naquele armário sob a escada, eu desejei aquelas cartas de Hogwarts, como se elas pudessem realmente ser entregues em minhas mãos. Eu me escondi por horas a fio nos corredores de Hogwarts e, nos momentos difíceis, aceitei que aquela sim era minha vida real. Que os momentos antes de dormir, criando enredos da minha possível vida mágica, eram os que valiam e não as aflições daqueles primeiros anos que seguiram as mudanças.

Eu tive Edwiges e fui a melhor amiga de Harry, Ron e Hermione. Me senti compreendida e parte daquele núcleo de amizade inocente e curiosa. Eu fui selecionada para Grifinória e aprendi diversos feitiços ao longo dos anos.

Também me apaixonei, perdidamente, pelo menino que sobreviveu. Torci por sua vida, por sua segurança, e temi.

Foram naquelas longas e deliciosas páginas, nas horas sem fim de leitura dos primeiros livros, que decidi que eu queria IMG_20151017_161217170_HDRaquela vida para mim. Não apenas a vida mágica de Hogwarts, não, eu queria a habilidade e o dom de criar um lugar onde diversas crianças ao redor do mundo pudessem se esconder e proteger quando precisassem. Eu queria escrever e dar ao mundo aquilo que J.K. Rowling me proporcionava com seus livros: um lar extra, um refúgio.

Foi assim, que muitas amigas minhas começaram também a ler, sob a feroz e ávida influência de uma garota que achava que Harry Potter era a coisa mais brilhante e importante de sua vida.

As férias e feriados eram banhados de leituras. Minha mãe só me dava os livros quando eu não estava em época de aula, de outro modo eu não faria nada mais do que ler desesperadamente, sem dormir, comer ou prestar atenção a algo que não estivesse naquelas centenas de páginas que significavam o mundo para mim.

Minha noção de amizade, respeito, lealdade e justiça estão em grande parte enraizadas pelo que aprendi ao longo dos anos de leitura. Pode parecer tolo, mas Harry Potter foi para mim o maior exemplo de lutar pelo bem e de proteger aqueles que precisam e, sobretudo, aqueles que amamos.
Deste modo, os anos transcorreram, misturados entre a escola de magia e bruxaria de Hogwarts e as minhas mudanças de colégio, os novos amigos, as adaptações. Mas Harry, Rony e Hermione sempre estiveram lá quando precisei, espreitando de dentro de uma página de livro.

Durante o câncer da minha avó, o desemprego da minha mãe e a luta por um emprego novo, o nascimento do meu meio irmão, as minhas ansiedades e dúvidas sobre o futuro. Parece infantil pensar que Hogwarts não era apenas o lar de Harry, onde ele se sentia mais seguro ou mais feliz, era também o meu lar, era meu lugar mais precioso.IMG_20151016_120028150

Muitas crianças desenvolvem os mais diferentes comportamentos e medos ao passar por momentos difíceis; eu gosto de pensar que o maior dos meus problemas não foi o vitiligo, mas sim a obsessão profunda por essa realidade mágica, misteriosa e distante.

Os momentos antes de dormir eram regados por ideias, cenas, imaginações das mais diversas aventuras do mundo mágico de Tainara. Uma pequena menina, nascida trouxa, que recebera a carta de Hogwarts, que conhecera Harry e seus amigos e enfrentara as mais incríveis aventuras ao lado deles. E, desse modo, eu evocava sonhos e passava a noite inteira sonhando sobre minhas próprias aventuras num mundo que compartilhava com milhares de crianças de todo o planeta.

Foi assim que eu sobrevivi a transição da infância à adolescência, sem nem um arranhão, apenas uma imaginação fértil e um fervor por livros e magia.

Deste jeito, as ideias e cenas saíram da minha imaginação e caíram em folhas de blocos de notas, personagens, enredos, mistérios inéditos. Tudo sob o medo daquilo tudo ser plágio.

Dessas ideias, personagens começaram a crescer na minha mente e foram inventados mundos mágicos novos, só meus, obviamente influenciados. Aos 14 anos eu tinha uma ideia fixa sobre a menina que perdeu os pais, foi viver com a avó, e começou a desvendar um mistério de vidas passadas que tinha a ver com magia.

IMG_20151017_145151047_HDRQuando você da um livro a uma criança, você não imagina ou espera que ela desenvolverá o gosto pela escrita, mas sim pela leitura.

Quando minha mãe me deu aquele primeiro livro em 1999, ela não esperava que sua pequena filha de 9 anos decidiria
que uma das diversas coisas que ela queria fazer na vida, seria escrever livros.

Ela me deu a chance de sonhar, de bater as asas e voar nos momentos de aflição, para uma terra encantada, que fez com que minha imaginação se expandisse e transformasse. Ela me deu uma chave para o futuro, para a descoberta de um dom, o dom da escrita.

Ela me deu a oportunidade de acreditar que palavras mudam vidas.

Afinal, aquelas palavras, frases, páginas, capítulos, livros, mudaram minha vida para sempre.

Em 2005 tive o prazer de conhecer as fanfictions, foi quando Tainara Black nasceu.

Tive a honra de conhecer dezenas de bruxos e bruxas que compartilhavam da mesma obsessão pelo mundo de Harry Potter. Milhares de pessoas que escreviam, como eu, em bloquinhos de notas cenas novas daquela história, mas dessa vez, nós compartilhávamos nossas ideias, nossos sonhos e expectativas.

Muitas das melhores amizades que tenho nos dias de hoje nasceram dos Fóruns de Harry Potter, dos Encontros Potterianos, das Floreios e Borrões da vida. De páginas de pergaminhos imaginárias que se uniam a outras páginas de pergaminho imaginárias.IMG_20151019_135806757_HDR

Faço parte de uma legião de jovens que apendeu o gosto pela leitura e escrita a partir desta incrível e mágica Saga.

Faço parte das crianças que passaram seus momentos fora da escola enfiadas em outra escola, mágica e incrível, onde nossos sonhos se transformavam em realidade.

A verdade é que, ter ido para Orlando no parque da Universal, visitado o Beco Diagonal, Hogsmead e Hogwarts, fizeram uma chama inocente e infantil renascer dentro de mim. Esse fogo mágico e incandescente que evoca tantas lembranças, momentos e esperanças da infância.

Rever os filmes, foi ter uma retrospectiva assustadoramente emocional. E sempre sentirei o mesmo gostinho de quero mais, o mesmo desejo de ter tido mais livros para ler, mais filmes para ver, mais sonhos para sonhar…

A minha adolescência foi banhada por aprendizados que vieram destes livros. Sobre a importância de trabalhar em conjunto, sobre as perdas, sobre a dificuldade de diversos obstáculos, mas a noção de que a persistência e a esperança são o que me levarão adiante. A realidade da vida e da morte, das escolhas que fazemos, de que a vida continua.

Eu aprendi sobre a morte com um menino órfão chamado Harry Potter. As primeiras pessoas importantes que perdi realmente foram Sirius Black e Alvo Dumbledore. Eu chorei horas, eu me senti terrível, eu vivi o luto.

Curioso que durante a minha viagem para conhecer esse pedaço do mundo mágico na Terra, eu perdi meu primeiro ente IMG_20151017_145248213querido: meu avô. Mas eu já conhecia o luto, a dor da perda, a noção de que o tempo cura tudo.

É estranho pensar que aprendi muito da vida pelas páginas de uma saga de livros infanto-juvenil. Mas eu cresci com Harry, eu me espelhei em Hermione, eu confiei nas palavras de Dumbledore. Eles foram parte da minha família. Eles me ensinaram muito.

Quando o último livro saiu, eu já tinha 18 anos. Foram nove anos de companhia, mais os anos que se seguiram com os filmes, até o último aos meus 22, foram 13 anos de companheirismo, e mais todos os anos de escrita, de imersão.

O maior pavor do último livro, foi saber que a ansiedade pelo próximo ano já não seria a mesma, que a espera pelo próximo desfecho não existiria mais. O choro ao terminar de ler, não era de felicidade, afinal tudo estava bem, mas sim de medo do desconhecido. Como seria minha vida sem um próximo livro, sem uma continuação?

Foi um vazio profundo que me inundou. Harry estava bem, Hermione e Ron também, mas e agora? Eles tinham suas famílias, mas eu não leria mais sobre eles, sobre suas aventuras e descobertas.

Eu teria que seguir em frente com minhas próprias pernas.

Gosto de pensar que Harry Potter foi meu crescimento. Nós estivemos juntos durante todo tempo, fomos ao colégio, aprendemos, lutamos, descobrimos muitas coisas juntos, persistimos, crescemos, derrotamos a Voldemort, e então eu estava pronta para a vida de verdade.

A minha maioridade veio com o peso do fim. Era uma ingrata despedida da minha infância. Mas afinal, como muitos, não é fácil aceitar que vamos crescer. Muitos gostariam de estar para sempre na Terra do Nunca, mas eu sempre preferi o Mundo Mágico de Harry Potter.IMG_20151016_115503407

Minha história com esses livros, meus agradecimentos eternos à J.K. Rowling, são porque ela conseguiu que uma menina filha única não se sentisse sozinha em nenhum momento. Eu sempre estive com meus três melhores amigos, eu conheci o amor da minha vida ainda acompanhada por eles, e quando a certeza desse amor verdadeiro foi firme o suficiente, eles soltaram minha mão e todos nós começamos a traçar um caminho diferente, sempre sentindo a companhia dos outros no coração e na memória.

A certeza que fica, é de que eu fui a “menina que sobreviveu” muitos momentos difíceis, e possivelmente solitários, com a certeza de que nunca estive sozinha, pois sempre tive minha imaginação e meus livros.

Hoje, aos 26 anos, eu tenho plena certeza de que lerei os livros para meus filhos desde o berço até eles aprenderem a ler e poderem mergulhar sozinhos nesse mundo mágico e no caminho aventureiro destas páginas.

O que resta é muita gratidão e saudade da época em que eu podia me refugiar do mundo, ou brincar de magia, ou passar manhãs de domingo contando cada mínimo detalhe das leituras para minha mãe.

É um grande presente ter compartilhado tudo isso com ela e meu pai, é lindo saber que eles foram assistir os últimos filmes mesmo sem a minha presença, e o mesmo meu marido. E saber que eles acreditavam tanto nas minhas suposições e desejos, que meu pai achava piamente que Harry e Hermione deveriam terminar juntos e que Sirius e Bellatrix eram um casal durante a adolescência.

Mas, o mais lindo de tudo, foi o esforço e presente da minha mãe por fazer esse sonho se transformar em realidade.

IMG_20151017_151130946_HDRPor ter me dado aquele primeiro livro, tão precioso e significativo na minha vida – naquele período tão duro da minha infância –, por ter acompanhado toda essa trajetória e lido minhas fanfics e me visto aprender a escrever, e por ter me levado para Hogwarts, mesmo quando todas as minhas chances e esperanças já estavam esgotadas.

Ela foi a bruxa que me entregou a carta de Hogwarts.

Ela me levou para o Beco Diagonal para comprar os livros do ano na Floreios e Borrões, doces e feijõezinhos de todos os sabores da Dedos de Mel, uniforme de Hogwarts na Madame Malkins, buscar uma varinha no Olivaras e me preparar para o maior desfecho da vida: sentir que eu realmente estava n’O Mundo Mágico de Harry Potter!

Ela certamente tem imagens suas com seus grandiosos feitos nos sapos de chocolate da atualidade. Porque ela é uma bruxa incrível! Eu precisava agradecer, afinal ela é tão boa bruxa que conseguiu o inimaginável: colocar uma bruxinha para dentro de Hogwarts com 15 anos de atraso! ❤

São muitos anos, muito amor, muito aprendizado neste relacionamento de 17 anos com o universo que a J.K. Rowling criou. É muita gratidão a estas bruxas maravilhosas que iluminaram minha vida com imaginação, esperança, alegria, amizade e ensinamentos. Por isso Jo e Rita, vocês merecem uma entrevista/dossiê no Profeta Diário! 😀

Esse mundo mágico me perseguiu e perseguirá por toda minha vida, alentando a criança que há em mim e reacendendo a chama da diversão e aventura, da saudade e das lembranças maravilhosas de uma infância mágica. Literalmente!

E vocês devem estar se perguntando:

Depois de todo esse tempo?

Sempre.”

IMG_20151016_115731290

Finite Incantatem.

As melhores inspirações mágicas!

Tai.

Anúncios

7 pensamentos sobre “O mundo mágico de Tainara Black

  1. Meu amor, que vontade de te abraçar bem forte e gritar para o mundo: SIIIM, A GENTE SE CONHECEU POR CAUSA DE HARRY POTTER!! VALEU JO!
    Linda a tua saga, Tai. E lindas as tuas fotos, revivendo uma vida que tu teceste na adolescência. Eu enchi os olhos com essas imagens, mas foi com as tuas palavras que eu fui transportada através do tempo, quase imaginando uma pequena Tai debaixo do armário da escada. Harry Potter marca as pessoas de diversas maneiras diferentes. Acho que nove anos em comunhão com um livro fazem isso com a gente. Crescer com Harry Potter é uma experiência incrível, que muitos desmerecem ou não entendem, mas acho que isso é que dá mais singularidade ao processo, ao descobrimento.
    O meu cérebro ainda está em mau funcionamento para coisas que não girem em torno de autores portugueses e afeto, mas o afeto é que me trouxe para escrever essas linhas.
    Amo tu, amada. Um beijão! Obrigada por compartilhar o mundo de Tainara com a gente. 🙂

    Curtir

    • Eu acho que o Harry me salvou muitas vezes ao longo dos 9 anos e também depois, na aventura na Espanha, nos desbravamentos, nas descobertas… E ele me deu tanta gente maravilhosa nesta vida, como vc, minha irmãzinha de alma. Como eu ia te achar se não fosse pelo Harry? Não ia poder fazer um Accio Andressa, hehehe
      Acho que o entrosamento e o afeto que nasceram destas páginas mudaram muitas vidas, muita gente não tem como entender isso mesmo.
      Mas esse afeto que te trouxe até aqui para deixar um comentário é o mesmo afeto que eu sinto por ti sempre. Te amo demais, Dessinha! ❤ Ogrigada por fazer parte do meu mundo! Você é uma bênção na minha vida! beijocas mágicas pra ti!!! força com osautores portugueses, e muito afeto 😛

      Curtir

  2. Oi Tata, estou aqui me acabando em lágrimas, muito emocionada com tudo q escreveu… Tivemos momentos muiti difíceis e me alegro em saber q nas horas mais difíceis Harry Potter, Hermione e Ron eram seus companheiros leais, amigos sinceros q te abraçaram, te acolheram, te deram as mãos e te falaram ao ouvido, por meio de seus próprios exemplos: SEJA FORTE TAINARA!! ISSO VAI PASSAR E TUDO VAI FICAR BEM!O mundo mágico de HP é fascinante, vivi esta aventura através de vc, das suas narrações e muitas vezes tbm quis estar neste universo fantástico, incrível, as vezes não sabia se aquela parte da história era do livro ou era sua fic, lembra? Suas fics eram incríveis! Show! Minha filha amada, minha querida bruxinha, fiquei muuuito feliz em ter podido te proporcionar esta experiência, pra mim tbm foi super e foi super porque eu estava com você!! Viver todsxesra magia foi sensacional. Obrigada filha pelas suas palavras lindas que tocaram tao intensamente meu coração, a Saga HP fez nascer uma escritora talentosa, apaixonada pelas pessoas, pelos direitos humanos, pela verdade, pela ética, por um mundo melhor e verdadeiro. Eu tenho muito orgulho de ti meu amor, e tenho certeza que verei sua escrita, seus livros envolvendo e acalentando almas e corações assim com os livros de JK fez com vc. TE AMO MAIS QUE TUDO!!!
    Mãe

    Curtido por 1 pessoa

  3. Essa é minha Bruxinha favorita, só falta pagar o que me deve, “Um Livro seu”. Vc escreve melhor que lê filha, não deixa esse dom passar sem que vc o explore, deixa sua imaginação te levar, e seja perseverante até o final. Tenho certeza de que vc vai ser um arraso de bilheteria. KKKKK Se precisar de imaginação, pode contar comigo pois isso eu entendo um pouquinho. Seja feliz fazendo o que gosta.

    Curtido por 1 pessoa

  4. Achei maravilhoso o seu texto. Eu também passei parte da minha adolescência acompanhando Harry, Hermione e Rony , ainda nos dias de hoje, quando eu sinto aquele aperto no coração, uma dorzinha querendo aparecer, é para o mundo de Harry que eu volto.
    Lindo texto e fiquei admirada com a emoção que você conseguiu expressar. Quase me fez chorar (e olha que eu sou do tipo durona! :P).

    Parabéns pelo texto. E você me fez ficar maluca para visitar o mundo do Harry em Orlando! 😀

    Curtir

    • Luiza, que delícia saber que minhas emoções e sentimentos chegaram até você! Isso é uma grande conquista. Acho que o maior feito que os escritores podem realizar e atingir o coração de quem lê, então muito obrigada por esse comentário e por teu feedback!
      Acho que muitos de nós nos refugiamos no mundo de Harry, não é? Acho que se um dia fizessemos uma roda e falássemos sobre isso, muitas histórias de vida, de cura e de proteção viriam à tona. Como você mesma disse, até hoje é um lugar seguro para onde voltar, e como a JK bem disse: nós sempre teremos Hogwarts! ❤
      Você deveria um dia visitar a Universal em Orlando! Obvio é um plano de viagem atrevido, mas vale muito a pena! É um sonho na Terra hahaha 😀
      Muito obrigada por esse comentário! Um grande beijo!!! :* tai

      Curtir

  5. Pingback: Um Ilustre 2015! | o mundo de Tainara

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s