O medo de fracassar

Vale lembrar que estou aqui falando das minhas vivências e dificuldades, mas cada um tem uma experiência diferente e seria maravilhoso entrar em contato com as de vocês, com as maneiras de lidar com os medos, inseguranças e conquistas (pq sempre há conquistas também!). 

travão tra.vão sm (trave+ão2) 1 Trava com que se peiam as bestas. 2 Dispositivo destinado a deter ou moderar o movimento de máquinas de um veículo etc. – Moderno Dicionário da Língua Portuguesa; Michaelis.

Acho que quando começamos um projeto, seja ele de escrita ou não, nós lidamos com milhares de inseguranças e ansiedades. O primeiro passo é sempre um desafio, mas um desafio corajoso, afinal sentimos o coração bater mais forte e uma imensa satisfação ao decidir que: Sim, eu vou fazer isso. É esse posicionamento que nos move nesses primeiros degraus (é este posicionamento que me está ajudando hoje a sentar e escrever um pouco sobre meus travões para o blog). Ao mesmo tempo em que esse momento de determinação nos move rapidamente adiante, a “força” do começo nem sempre dura muito mais do que isso: o começo. É aí onde a maioria dos meus projetos tendem a parar, depois que a empolgação diminui, quando eu percebo que nem tudo são flores, que o desânimo e a realidade me fazem colocar os pés no chão.

1120

Por os pés no chão pra mim é algo muito difícil. Sempre foi. É exatamente neste ponto de concretizar as ideias, traçar planos e POR A MÃO NA MASSA, que eu começo a desistir das coisas.

Mas, o que me impede de por a mão na massa?

Obviamente, essa é uma pergunta muito pessoal, e cada um de nós vai ter que refletir para encontrar suas próprias respostas. O que mais tememos? Quais são nossos medos? Por que toda vez que eu chego em ‘tal’ situação eu travo ou desisto? Por que eu arranjo desculpas para parar com o projeto e inventar outro? Não são perguntas fáceis de responder. Elas precisam de atenção e sinceridade. Ao pensar sobre elas, eu percebi que tinha um medo incrível de fracassar. De tentar e não alcançar as minhas próprias – e incrivelmente altas – expectativas. frase-so-uma-coisa-torna-um-sonho-impossivel-o-medo-de-fracassar-paulo-coelho-133188

Estes últimos dois dias foram intensos de reflexões e buscas por respostas dentro da minha mente e do meu coração. O que é fracassar? Eu me pergunto e pergunto a vocês.

Um batalhão de respostas esteve rondando minha cabeça: e se não gostarem do que eu escrevi? e se eu não encontrar uma editora? e se o livro ficar fraco? e se for muito longo ou muito curto? e se eu não tiver leitores? e se eu nem conseguir terminar de escrever? E SE? E SE? E SE?

Eu só saberei o que fazer e como lidar com essas situações quando eu estiver lá. Senão, eu nem terei a oportunidade de descobrir o que eu faria se…

Definitivamente, fracassar é uma palavra assustadora. Mas o fracasso só existe quando nossas expectativas nos minam, quando nossas expectativas são mais importantes do que o processo em si e a conclusão do projeto. Pensando sobre isso e sobre meus momentos de escrita, percebi dois pontos divergentes que acontecem muitas vezes:

1º) Eu mergulho na escrita e na estória e nada mais importa, apenas eu e o que está sendo criado. Eu vivo o momento, me emociono, me empolgo, me entristeço, me animo. Quando termino, saio energizada da frente do computador, com outras mil ideias e vontades, feliz comigo e com minha criatividade.

11133896_879822275418906_7803602398901758934_n

Tudo o que você sempre quis está do outro lado do medo. – George Addair –

2º) Eu escrevo pensando em “quão bom está isso?” ou “será que vão gostar?” ou “será que ficou demais?” “de menos?” etc. Nestas vezes, eu desisto, paro de escrever, me sinto chateada, assustada, com vontade de desistir. Eu escrevo para os outros e não para mim. É uma pressão tão forte e assustadora que me congela.

Percebi que existem algumas inflexibilidades em mim que dificultam o processo e atuam como uma autossabotagem: Eu quero que as coisas sejam exatamente como eu gostaria que elas fossem, caso contrário, eu me sinto decepcionada comigo mesma. É como se esse medo de sofrer, de me desapontar, fosse mais forte do que realizar meu sonho. Eu acabo sendo minha própria carrasca.

Afinal, o que há detrás desse medo? Dessa importância tão grande que dou à ideia do fracasso? 

Agora, colocando as ideias no papel, elas me parecem um pouco ‘racionalizadas’, mas a questão principal é: eu estou medindo minhas realizações com a conclusão do meu projeto ou com o êxito que esse projeto terá aos olhos dos outros?

Concluir esse projeto já não é, em si, um êxito incrível de superação e conclusão de um ciclo?

just-writeBem, estas perguntas não são simples. Nenhum de nós deveria respondê-las imediatamente sem uns minutos (ou dias) de reflexão. A automaticidade e o imediatismo, às vezes, me fazem pular questionamentos que me ajudam a entender meus medos, travões e mecanismos de defesa. Dessa vez, acho que consegui aprofundar um pouquinho mais, mas obviamente ainda não consegui trazer toda a reflexão e as ideias para o texto – essas meditações são profundamente íntimas e impossíveis de reproduzir ao 100%.

Como superar o medo de fracassar?

Se alguém souber a resposta me avise, por enquanto, vou me valendo de coragem e sonhos para combater a ansiedade e a desistência. Afinal, quando chegar lá no fim do caminho, eu espero poder contar algumas boas conquistas ao invés de me arrepender por não ter tentado.

Espero que meus pensamentos ajudem de alguma forma, e obrigada pelo incentivo – ele é grande combustível para que minha força seja maior que meus fantasmas.

As melhores inspirações!

Tai.

Anúncios

7 pensamentos sobre “O medo de fracassar

  1. Adorei as ideias. Também tenho a escrita como minha forma de viver. Amo a escrita e gostei da maneira como você escreve pois tenho este mesmo estilo! Legal compartilhar suas ideias. Vamos em frente, né?

    Curtir

    • Que legal Adriane, muito bom achar pessoas com mesmos interesses e estilos! ❤ Você escreve em algum blog que eu possa seguir?
      Beijos imensos, muita inspiração e muito obrigada pelas tuas palavras, são um incentivo incrível. Vamos em frente! 😉

      Curtir

  2. Sabe Tai, eu sempre considerei o ato de escrever muito difícil, trabalhoso, árduo mesmo… as vezes tenho vontade de escrever algumas coisas, mas desisto… preciso trabalhar a persistência. Acho que o medo de fracassar nas coisas que fazemos ou desejamos está também relacionado ao que fazer se tudo der certo, no meu âmbito de ação o sucesso é sempre mais e mais trabalho e mais complexidade, será que quero tudo isso mesmo? Ou prefiro desistir em parte…

    Curtido por 1 pessoa

    • Nossa, mãe! Acho que essa reflexão que você trouxe é muito séria e muito válida. Eu não tinha pensado sobre isso! Até que ponto o medo das responsabilidades que virão junto com a concretização desse projeto, também não nos fazem duvidar e temer durante o início e desenvolvimento do trabalho? Ótimo questionamento! Vale a pena fazer umas 5h de reflexão sobre isso: quais são as responsabilidades que virão e por que elas me paralisam. Muito obrigada por esse comentário, mami, tua reflexão chegou aqui e vou regar dela 😉 te amo! vem comigo nesse bonde da escrita! :*

      Curtir

      • é isso, as responsabilidades podem ser tantas, te envolver de tal maneira que você pensa se deseja isso mesmo, ou não seria melhor deixar tudo como está, under control…porque vc vai precisar se mexer, sair dali ,mudar de patamar e isso é incrível e ao mesmo tempo gera insegura, será que vou dar conta?
        E pode estar certa que já subi no bonde : ) hehe
        Beijos amor! Te Amo!!!

        Curtido por 1 pessoa

      • sim, é mais fácil ficar na zona de conforto. quando saímos é tudo mais difícil!
        agoraq ue subiu no bonde, quero ver vc escrevendo, mami! beijocas! ❤

        Curtir

  3. Pingback: Escrevendo Contos para Concursos (1) | o mundo de Tainara

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s